Pais querem levar modelo de Emeb araçatubense para filho especial em Jundiaí

 Pais querem levar modelo de Emeb araçatubense para filho especial em Jundiaí
O engenheiro químico Carlos Bueno e a esposa Roseane Pereira da Silva Bueno visitaram a Emeb Prof.ª Carmélia Mello Fonseca, em Araçatuba, com o intuito de reconhecer a estrutura da escola e aprender mais orientações sobre o AEE – Atendimento Educacional Especializado, realizado pela equipe de profissionais da unidade.
Carlos e Roseane são pais do adolescente Luis Henrique e da pequena Helena, moradores de Jundiaí-SP, e explicam que o filho é especial, razão pela qual interessaram-se em conhecer mais detalhadamente os métodos e materiais empregados na Emeb, localizada no bairro Planalto.
A diretora Osmarina Saraiva da Silva e a professora do AEE- Sala de Recursos Multifuncional, Isabel de Oliveira, contam que o atendimento é disponibilizado a outras escolas próximas, recebendo os alunos sempre nos períodos complementares, opostos aos horários de aula, já que os alunos do AEE participam normalmente das aulas regulares. 
O engenheiro conta que agradou-se do método em 2018, quando assistiu a apresentação das profissionais da Rede Municipal de Ensino de Araçatuba no congresso Bett Educar, maior evento de educação e tecnologia da América Latina, realizado em São Paulo-SP. À época, visitou a escola pela primeira vez.
“Eu já atuava na área de educação e o representante da feira me colocou em contato com a diretora Osmarina, que nos convidou a conhecer, quando então tentamos colocar em prática algumas coisas. Neste ano, em função da volta às aulas depois da pandemia (do coronavirus), viemos obter mais informações sobre a metodologia”, explica.
“Visto que ele (Luis Henrique) tem o acompanhamento profissional de uma professora na rede estadual, para seu desenvolvimento educacional, e que ela está de portas abertas para aplicar a metodologia, a intenção, o principal objetivo, é multiplicar para os demais. Se deu certo para uns, certamente funcionará para muitos”, revela o pai.

Acolhimento
Diretora e professora descrevem juntas o trabalho de todos os profissionais da Emeb Carmélia Mello Fonseca, no tocante à socialização e inclusão paralelas aos Atendimento Educacional Especializado (AEE). 
Segundo as educadoras, tanto professores como seus auxiliares, agentes de apoio e de limpeza, são sempre preparados a atender coletivamente e individualmente os alunos, desde os casos mais complexos até os alunos que não demandam cuidados especiais. 
“Além dos alunos identificados ao AEE, todos acabam tendo suas necessidades particulares, que também são consideradas especiais, atendidas de modo a estabelecer, a todos eles, a noção de acolhimento e convívio respeitoso. Isso resulta numa relação em que todos entendam, gostem e aceitem a ajuda mútua como algo natural. Muitas vezes, os coleguinhas chegam a disputar de quem será a vez de ajudar o outro”, exemplifica a professora Isabel.
Ainda segundo as profissionais, as Salas de Recursos Multifuncionais são disponibilizadas em todas as escolas da Rede municipal de Ensino de Araçatuba, equipadas com materiais escolares específicos, jogos e equipamentos para atividades educacionais intelectuais e motoras, tela para exibição de áudio e vídeo, com móveis adequados, iluminação, ventilação e aparelhos ar condicionado. Além da provisão da Prefeitura de Araçatuba e da Secretaria Municipal de Educação, a diretoria da escola incentiva, através da APM – associação de pais e mestres, à participação dos pais e responsáveis em vista de melhorias estruturais pontuais ao serviço e ao conforto dos alunos.
Por: Sílvio Romeiro
Fonte: Assessoria de imprensa da prefeitura municipal de Araçatuba.
Araçatuba Acontece
26/08/2021






Postar um comentário

0 Comentários