Homem é preso acusado de extorquir idosa por 'trabalho espiritual', em Araçatuba

Um homem de 53 anos, identificado pelas iniciais V.X.C., foi preso em flagrante, nesta segunda-feira (17), acusado extorquir uma idosa de 70 anos, em Araçatuba (SP). Segundo a polícia, ele ameaçava a mulher por de uma suposta dívida decorrente de um trabalho espiritual feito há cerca de 15 anos.

Na ocasião, a suposta 'corrente de orações' teria sido feita pela mãe do acusado, falecida há 12 anos. A vítima disse que vem sendo extorquida nesses anos todos pelo indiciado. Ela alega que na época, a mãe do acusado nada cobrou pelo trabalho espiritual, mas que com a morte dela, o filho passou a cobrá-la mensalmente.

A idosa disse que, mediante ameaça, era obrigada a dar de R$ 300 a R$ 700 em dinheiro para o acusado e que a dívida nunca acabava.

Na manhã desta segunda-feira, o acusado foi até a residência da vítima, na Rua Santa Maria, bairro Parque Industrial e exigiu R$ 500 de pagamento da mensalidade.

O indiciado ameaçou a idosa e a sobrinha dela dizendo que se não pagassem, ele chamaria uma 'turma da pesada' do bairro São José para dar um jeito nas vítimas. Assustadas, as mulheres acionaram a Polícia Militar.

O cabo Gleyson e soldado Ravanhani chegaram no momento em que o acusado estava saindo da casa em um veículo Ford Fusion. Eles notaram as duas moradoras assustadas na calçada da casa e abordaram o veículo a cerca de 200 metros do local.

Questionado, o motorista disse que era cobrador e que estava ali para receber uma dívida da moradora, confirmando a extorsão. Os policiais encontraram um facão e uma faca no banco de passageiro do carro.

Apresentado no plantão policial, o acusado foi autuado em flagrante. Conforme a polícia, ele registra cinco passagem por extorsão e uma por agiotagem. O veículo foi apreendido em razão do acusado não ser habilitado.

O caso de extorsão continua sendo apurado. A polícia vai apurar outras possíveis vítimas do indiciado.

Por: Alex Mesmer/Regional Press
Araçatuba Acontece.
17/08/2020


Postar um comentário

0 Comentários