Polícia encontra corpo de advogado desaparecido em Araçatuba

A Polícia Militar encontrou, na noite desta terça-feira (14), o corpo do advogado e músico Ronaldo César Capelari, 53 anos, no fundo de uma casa, na Rua Salvador Barreto, no bairro Água Branca, em Araçatuba.
O corpo de Ronaldo foi esquartejado e colocado em três sacos que foram localizados no banheiro da residência. A polícia chegou ao local após uma denúncia anônima que informou que a caminhonete do advogado teria sido vista naquela casa na noite anterior.

Os policiais resolveram entrar na casa, que estava com o portão aberto e e as luzes apagadas. Uma jaqueta com manchas de sangue foi encontrada no quintal, o que chamou a atenção dos policiais. Ao vistoriarem a casa, os PMs acharam os três sacos com o corpo do advogado no banheiro.

Uma mangueira de água estava conectada da torneira da cozinha até o banheiro. A polícia suspeita que a água estivesse sendo usada para ajudar no escoamento do sangue para o ralo do banheiro. Ferramentas como uma serra e facas foram apreendidas no local e serão periciadas.
O RP10 apurou que a casa foi alugada em meados de novembro do ano passado por uma moça, ainda não encontrada. A polícia procura pela mulher.
A polícia apurou que a caminhonete do advogado realmente esteve na casa entre a noite de segunda-feira e a madrugada de ontem. A avaria na lateral do veículo foi feita numa pequena garagem da casa, que também ficou com o muro danificado.
Três testemunhas (dois rapazes e uma adolescente), abordados perto da casa chegaram a ser levados para o plantão policial. Mas, foram liberados  após esclarecerem não ter envolvimento com o caso.
Ronaldo César Capelari estava desaparecido desde às 19h30 desta segunda-feira (13), quando saiu para ir à academia e não voltou para casa.

Na manhã desta terça-feira (14), a polícia encontrou a caminhonete S 10 do advogado, nos fundos do bairro Água Branca, já na zona rural de Birigui. O local fica a menos de três quilômetros da casa onde o corpo da vítima foi encontrado. O veículo tinha marcas de sangue em seu interior e também na carroceria.

O corpo de Ronaldo César Capelari será levado ao Instituto Médico Legal (IML) para exames necroscópicos. Ainda não há informações sobre velório e sepultamento.

Ainda não se sabe o que motivou o crime. O caso é investigado pela DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Araçatuba. Qualquer informação sobre envolvidos no crime pode ser passada à polícia por meio dos telefones 190 e 197. O denunciante não precisa se identificar.

Por: Alex Mesmer/Regional Press
Araçatuba Acontece
15/01/2020












Postar um comentário

0 Comentários