PM do Rio é preso após balear irmão que havia agredido a mãe em Araçatuba

Um policial militar que não teve a identidade revelada, lotado no Rio de Janeiro, foi preso em flagrante na madrugada deste domingo após balear o irmão, um carpinteiro de 35 anos, que havia acabado de agredir a mãe deles, uma aposentada de 53 anos. O caso aconteceu no bairro Águas Claras, zona norte de Araçatuba.Na confusão foram efetuados 11 disparos.

A reportagem do Regional Press apurou que o PM trabalha no Rio de Janeiro e estava a passeio em Araçatuba. O irmão tem problema com drogas e mora com mãe no local dos fatos. Na noite deste sábado, o carpinteiro estava com a esposa, o filho de um ano e três meses, a mãe e demais parentes na festa de casamento de um primo.

De acordo com a mãe do carpinteiro, em determinado momento da festa o ele teria se exaltado e derrubado um aparelho de som, e aparentava estar sob efeito de álcool e drogas. Para evitar que o filho se envolvesse em confusão, ela decidiu chamá-lo para irem embora da festa.

A aposentada, o filho carpinteiro, a esposa dele e o filhinho do casal deixaram o local e entraram no carro dela. No caminho de volta, o homem mandava que sua mãe freasse bruscamente o carro para ver se o veículo que vinha atrás colidisse com o carro deles

Como a aposentada se negava a atender o pedido do filho, ele passou a xingá-la. Ao chegar em casa, o rapaz começou a arranjar mais confusão com a mãe e determinado momento jogou um tênis contra ela. Depois ficou completamente nú, pegou um pallet e jogou contra a porta da casa, quebrando o vidro. Não satisfeito, o carpinteiro, quando tentou ser acalmado por sua mãe, passou a lhe agredir com socos no peito e acabou derrubando-a. Depois de cair, a mulher foi atingida por chutes na cabeça.

DESESPERO
Enquanto chutava sua mãe na cabeça, o carpinteiro acabou se desequilibrando e caiu, momento em que a aposentada conseguiu se desvencilhar, saiu correndo e se trancou em seu carro. Quando ela conseguiu dar partida no veículo, o filho se aproximou e deu vários socos amassando a porta do motorista do veículo.

Ela foi dirigindo até uma borracharia no bairro Verde Parque onde, desnorteada, ficou parada por cerca de 40 minutos, e depois foi até o local onde acontecia a festa que estava antes das agressões, e de lá foi orientada a ir até a delegacia registrar o boletim de ocorrência. A mulher disse que o filho é viciado em drogas, já foi internado diversas vezes mas nunca conseguiu se livrar do vício.

TIROS
Quando o irmão do carpinteiro, que é policial militar no Rio de Janeiro e estava a passeio em Araçatuba, chegou em casa, foi surpreendido pelo irmão que partiu para cima dele. Na confusão e na tentativa de intimidá-lo, o policial militar acabou efetuando 11 disparos de pistola, acertando um tiro que transfixou o ombro do carpinteiro.

Ele foi socorrido e depois de passar por atendimento médico, foi preso em flagrante por violência doméstica, injúria, ameaça e lesão corporal contra sua mãe.

Em outro boletim de ocorrência ele foi enquadrado como vítima de tentativa de homicídio, onde seu irmão, o PM do Rio de Janeiro, figura como indicado em tentativa de homicídio. O PM também foi preso em flagrante e levado para o CPI-10, por ser militar. Ambos ficaram detidos à disposição da Justiça.

Por: Fabio Shiz/Regional Press 
Araçatuba Acontece
22/09/2019



Postar um comentário

0 Comentários