Homem que matou morador de rua agredido será julgado em Araçatuba nesta quarta-feira

O pedreiro Paulo José da Silva, 40 anos, será julgado pelo Tribunal do Júri de Araçatuba, nesta quarta-feira (3), pela morte do andarilho Pedro Fernandes da Cunha. O crime ocorreu em 28 de julho de 2016 na Rua Newton Prado, bairro São Joaquim.
De acordo com denúncia do Ministério Público, o crime ocorreu depois de uma discussão envolvendo as partes. A vítima dormia em uma casa abandonada ao lado da residência do réu.
Conforme se apurou na época, o denunciado discutiu com a vítima, uma vez que pediu a ela para cuidar da casa e a vítima teria perdido as chaves do imóvel.
Na madrugada do dia seguinte, o réu foi até o local onde a vítima morava e, motivado por discussão anterior, passou a desferiu chutes na cabeça da vítima.
Outro morador de rua, que também dormia na casa abandonada, acordou e interviu na agressão, momento em que o réu deixou o local. A vítima chegou a ser socorrida, mas não resistiu.
Laudo do exame necroscópico informou que a morte foi causada em decorrência de traumatismo craniano. O acusado foi preso logo após o crime pela Polícia Militar.

QUALIFICADORAS

Conforme denúncia do Ministério Público, o crime foi cometido por motivo fútil, em razão da discussão anterior de somenos importância havida entre denunciado e vítima por causa das chaves do imóvel que esta perdeu.
Ainda conforme o MP, o homicídio foi perpetrado por meio cruel, vez que o denunciado causou na vítima intenso e desnecessário sofrimento ao lhe desferir repetidos golpes na cabeça e na mandíbula direita.
O julgamento por homicídio duplamente qualificado está previsto para começar às 9h no Fórum de Araçatuba.

Por: Alex Mesmer/Regional Press
Araçatuba Acontece
02/07/2019




Postar um comentário

0 Comentários