GCM consegue evitar, pela segunda vez, que comerciante ateasse fogo em loja no calçadão de Araçatuba

Um comerciante de 69 anos foi detido em flagrante por volta das 15h desta segunda-feira tentando atear fogo em uma loja de confecções no calçadão da Marechal Deodoro, em Araçatuba. Ele estava com um galão contendo gasolina e uma caixa de fósforo. No ano passado o mesmo homem também tentou incendiar o mesmo estabelecimento, e na época, dizia que iria fazer justiça com as próprias mãos, acusando o proprietário do estabelecimento de ter sido responsável pela perda de um ponto comercial em um shopping da cidade.
Nesta segunda-feira um funcionário do estabelecimento foi até a base da GCM (Guarda Civil Municipal) pedir ajuda, informando que um homem estaria tentando por fogo na loca onde trabalha, que atua no comércio de produtos para confecção e também cama, mesa e banho.

Ao chegar no local, sozinho, o GCM Junio Anderson da Silva Alves pediu reforço e foi até o caixa, onde viu o homem em pé, segurando um galão com combustível, uma cixa de fósforo e um telefone celular.
O acusado não percebeu a presença do guarda atrás dele. A todo momento o homem dizia que deveriam prender o dono da loja. O GCM Alves conseguiu dominar o acusado por trás, e o levou para fora da loja, onde a equipe de reforço havia acabado de chegar e ajudou a dominar o acusado, que teve de ser algemado.
Com o acusado os GCMs encontraram três cartelas de medicamentos, incluindo remédios de uso controlado, além de uma lista de nomes de pessoas que ele diz que são ladrões. O homem já havia tentado atear fogo no mesmo estabelecimento no ano passado.  Ele foi detido e levado para a delegacia, onde ficou à disposição da Justiça e na manhã desta terça-feira seria encaminhado para audiência de custódia.

ANO PASSADO
No ano passado este mesmo homem já havia sido detido, pelo mesmo guarda municipal, tentando atear fogo na mesma loja. Na época ele estava com dois galões de combustível e chegou a esparramar sobre diversos rolos de tecido que estavam em mostruário, onde pretendia acender com isqueiro ou fósforo, que ele segurava nas mãos. O combustível que ele derramou sobre os produtos da loja deram prejuízo de R$ 36 mil.

Por: Fábio Shiz/Regional Press
Fotos Silvio Romeiro
Aracatuba Acontece
02/07/2019





Postar um comentário

0 Comentários