Autor de latrocínio é condenado pela Justiça de Araçatuba a 29 anos de prisão

A Justiça de Araçatuba condenou a 29 anos e dois meses de prisão Fábio Napoleão da Silva Cícero pelo latrocínio (roubo seguido de morte) de Roberto Rodrigues Pereira. O crime ocorreu em abril do ano passado em Araçatuba.
A sentença foi proferida nesta segunda-feira (1) pelo juiz de direito Emerson Sumariva Júnior, titular da 3ª Vara Criminal de Araçatuba. O réu já está preso em uma penitenciária de segurança máxima.

O latrocínio ocorreu em 4 de abril de 2018 na rua Afonso Pena, bairro Vila Mendonça.
De acordo com a ação penal, o réu matou a vítima a facadas e roubou da casa um aparelho celular, notebook, frasco de perfume, caixa de som portátil, camiseta, par de tênis, mochila de tecido, carteira de couro e uma  faca, todos avaliados em R$ 1,9 mil.
Policiais civis da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) chegaram ao réu após rastreamento do celular, que já tinha sido vendido para uma loja, em Araçatuba.

A polícia também apurou que o réu levou os objetos para casa no dia do crime. O fato foi confirmado pela mulher do sentenciado em depoimento. Ela disse ainda que chegou a ser presenteada com o celular roubado. Dias depois, o aparelho foi vendido, mas a polícia já vinha rastreando o celular. 
“O réu praticou gravíssimo crime, hediondo, causador de repúdio social. Assim e também em razão da pena imposta, fixo o regime fechado para início do cumprimento da pena”, escreveu Sumariva na sentença.
“Pelo mesmo motivo, mormente para a garantia da ordem pública e aplicação da lei penal, deverá permanecer preso, estando mais do que justificada sua prisão cautelar, ainda mais agora com a presente condenação”, concluiu o magistrado.

Por: Alex Mesmer : Regional Press
Araçatuba Acontece
01/07/2019




Postar um comentário

0 Comentários