Guarda municipal salva bebê engasgada em Araçatuba

O GCM (Guarda Civil Municipal) Evandro Santos Silva ajudou a salvar a vida de uma bebê de apenas 10 meses, que estava engasgada e sem respiração, no início da madrugada deste sábado, na sede da Secretaria de Segurança Municipal de Araçatuba, na avenida prestes Maia.
Ele estava em horário de janta quando a mãe chegou gritando com a bebê pedindo socorro, e ele se prontificou a auxiliar.

Procurado pela reportagem do Regional Press, o guarda contou que atua dirigindo a viatura do comando. Por volta de meia noite a equipe parou na sede da Guarda Municipal para o jantar.
Eles tinham acabado a refeição quando Evandro ouviu uma pessoa gritando em frente ao portão, pedindo ajuda.

Ao verificar, viu que era uma mãe desesperada com uma bebê nos braços. “Ela disse que a filha estava engasgada, e gritava por ajuda. Eu vi a bebê roxinha e desfalecida.
Peguei a criança nos braços e fiz a manobra de Heimlich”. Esta manobra é uma técnica utilizada para desengasgar. “Em seguida vi que a bebê foi voltando a respirar e ficou bem”, lembrou o guarda.
Mesmo assim, após desengasgar a criança, ele levou a bebê com a mãe para passar por uma avaliação médica no pronto-socorro. Pela manhã a mãe da bebê, Karla Cristiane Marin Garcia, fez agradecimento em rede social pela atitude do guarda Evandro.

O QUE É manobra de Heimlich
Quando uma criança engasga é um baita susto! Aprenda aqui a fazer a manobra de Heimlich, fácil, rápida e eficiente ação que pode salvar a vida de quem se engasgou.
É importante a gente saber essas coisas pois, em casos de asfixia, engasgo, a ação de quem está perto tem que ser rápida e eficiente.
A menor maneira de se ajudar uma pessoa, de qualquer idade, a se livrar de um objeto que ficou preso na garganta, traqueia, e aplicar a manobra de Heimlichem que se usa as mãos para exercer forte pressão no músculo do diafragma que, pela compressão dos pulmões, induzirá uma tosse artificial, um movimento que expulsará o que estiver obstruindo a respiração.
A aplicação em bebês e grávidas tem de ser muito cuidadosa.
Sinais de obstrução das vias aéreas superiores
1. A vítima tosse com desespero
2. A vítima agarra a garganta com as mãos (exceto bebês, claro)
3. Cianose (cor da pele cinzenta ou azulada)
4. As veias do pescoço ficam dilatadas
5. Perda da consciência

Uma recomendação aqui é necessária: Quando uma criança se engasgar nunca tente retirar o que tem na boca com seus dedos pois poderá empurrar tudo mais para dentro - só será viável se parte do objeto estiver ao alcance dos seus dedos em pinça. Também não o sacuda nem o vire de ponta cabeça (sim, no desespero a gente faz tudo isso).
O mais efetivo é mesmo a manobra de Heimlich, em suas variantes para as diversas idades.
O vídeo a seguir mostra a manobra de Hemlich.
Existem três cenários possíveis para um engasgo ou obstrução das vias aéreas superiores: obstrução parcial, obstrução completa com a criança consciente e obstrução completa com a criança inconsciente. Em cada um dos casos veja o que você pode e deve fazer.

Obstrução parcial
Este caso é tranquilo, não se preocupe mas atenda a criança que, com certeza, estará assustada com a sensação de engasgo. A criança estará chorando, aflita com a comida que não passou direto para o estomago, por exemplo. Incentive a criança a tossir, faça com que ela levante os bracinhos para o alto (esse movimento libera a glote), puxe levemente suas orelhas para cima (também liberará a glote).
Mas, se de tudo, nada, se o engasgo parcial se mantêm, se a tosse não libera a garganta, se a aflição permanece, se a respiração se dificulta, faça a manobra de Heimlich, claro. Se, mesmo depois dessa ação, a criança continua incomodada, com a respiração difícil ou curta, vá com ela para o serviço de emergência. Uma obstrução parcial não vai levar sua criança, nem ninguém, à morte mas pode incomodar muito e, se não for tratada, poderá também originar um processo pneumônico (inflamação dos pulmões por aspiração de alguma substância irritante).

Desobstrução das vias aéreas superiores em bebês
No caso de bebês pequenos, lactentes, dependendo do seu tamanho, ponha ele de barriga para baixo no seu antebraço, em um plano levemente inclinado (com a boca para a posição mais baixa, claro), com a cara virada para um dos lados. Essa posição ajudará a força da gravidade a “escorregar” o que obstrui a garganta. Em seguida dê 5 palmadinhas (leves, observe sua força no desespero para não machucar a coluna vertebral da criança) na região interescapular (embaixo das “asinhas”) e, em seguida, vire o bebê de barrida para cima e faça 5 compressões torácicas com dois dedos, alternadamente.
Em criança maior de 1 ano de idade, coloque-a de bruços sobre os joelhos, em plano inclinado, dê as 5 pancadinhas na região interescapular, com a cabeça da criança virada para um dos lados e, em seguida, ponha a criança de pé e faça 5 compressões de Heimlich, com as mãos em concha sobre o estomago da criança movendo-as como uma colher, de baixo para cima. Após a desobstrução, leve a criança para o pronto-socorro para que seja revisada pelo médico pediatra. É preciso que se garanta não haver nenhuma obstrução residual ou comprometimento da saúde.
Obstrução das vias aéreas superiores em criança inconsciente
Se a criança estiver inconsciente não conseguirá fazer movimentos, nem tossir e, muitas vezes, nem respirar. Chame a emergência ou corra com a criança para o pronto socorro mais próximo mas, nesse meio tempo, verifique se há objetos dentro da boca da criança que sejam fáceis de se retirar com os dedos em pinça (por exemplo, um pedaço de pão, pano, cenoura, banana, boneco que você possa puxar) e, enquanto espera, aplique a respiração boca a boca alternada com massagem cardíaca. O método de reanimação indicado é assim: executar 5 respirações e começar a compressão torácica alternada, quer dizer, se alternam com 2 respirações 30 compressões.

Por: Fabio Shiz/Regional Press
Araçatuba Acontece
27/04/2019




Postar um comentário

0 Comentários