PM prende acusado de matar menina de 14 anos a facadas em Araçatuba


O foragido Daniel Gaspar Barbosa, 33 anos, acusado de ter matado a facadas a menor Júlia Maria de Lima Barbassa Mendes, de 14 anos, na manhã deste sábado, no bairro Água Branca, zona leste de Araçatuba, foi detido 24 horas após o crime por policiais militares da equipe D (Delta), no bairro Ivo Tozzi, próximo ao local do crime. Em entrevista ao Regional Press, ele confessou o crime e disse que passou escondido em uma mata. Ele é condenado por homicídio contra sua ex-mulher e estava foragido desde maio do ano passado, quando havia sido beneficiado com a saidinha do Dia das Mães.
Os policiais militares cabo Vinícius e soldado Albuquerque estavam fazendo patrulhamento pelo bairro Ivo Tozzi, próximo ao Country Ville, quando viram um homem a uma distância de mais de uma quadra. Ao avistar a viatura o suspeito rapidamente correu e entrou em uma residência.
Os PMs desconfiaram e cercaram o local, com apoio de outros policiais e também da equipe Águia. O suspeito foi detido e havia entrado aleatoriamente na casa, que estava com portão aberto, para tentar evitar a abordagem policial. Ele foi identificado e confessou o crime aos policiais.
A reportagem do Regional Press entrevistou o acusado, que confessou o crime e se limitou em dizer que foi por causa de uma discussão. No entanto, não soube dizer o que teria motivado essa discussão. Uma das linhas de investigação é de que ele tentou violentar a garota, que reagiu e por isso acabou sendo morta.
Daniel contou que após o crime fugiu para um local conhecido como mata do Country, que margeia um córrego do antigo clube até os fundos do bairro Água Branca, justamente onde populares e PM realizaram buscas até a noite deste sábado. No entanto a mata é muito extensa.
Na manhã deste domingo quando deixou o local acabou sendo capturado pela PM. Ele contou à reportagem que já tem passagens por furto e condenação por homicídio contra uma ex-mulher, em Ribeirão Preto. Daniel, que é natural de Araçatuba, disse que matou a ex por motivo de traição.

Por: Fábio Shiz/Regional Press
Imagens: Sílvio Romeiro
Araçatuba Acontece
20/01/2018













Postar um comentário

0 Comentários